As Temáticas

Dito por não dito, as ditosas santas deusas do paraíso obliterado clamam por justiça. Os homens, em exercício de eterna vingança prometeica, esforçam-se por ignorá-las, mas em vão! Elas estão acordadas, acesas e inflamadas, como castas sereias de odes entoadoras as quais o canto de mil yaras não abafaria. Eu vejo sucintamente os homens em reunião:

– Qual é a pauta do dia?

Tarde não tardará a resposta das aladas. As temáticas sobrevoam o campo das arenas e têm a seu favor a decrépita vaidade humana. O verbo se economiza para dar vazão à lisa enxurrada de ideias patinantes. Eu vejo canastramente os homens sábios em torno de uma mesa de pesquisas:

– Qual é a pauta da noite?

Contentes ou não, seguem as ictiófagas a realizar sua missão. Pairam dextrógiras entre as rudes solitárias mentes, sedentas de confundir-lhes as flamas, perecer os fetos das ideias e carcomer o que lhes restava da certeza. Contentes ou não, posto que entre a presa e o predador (falha das origens do Universo?) sempre haverá um traço de afeição. Eu entrevejo causticamente os homens numa sala sem saída:

– Qual é a pauta da vida?

Anúncios

One Response to As Temáticas

  1. Querido Haroldo, é sempre muito prazeroso ler textos tão bacanas e bem escritos como esses que vc compartilha…
    Sabe que vc é meu amigo querido, algo quase familiar…
    Beijos carinhosos.
    Cláudia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: